terça-feira, 20 de março de 2012

moda e música?

Ashley Smith de Debbie Harry para a Vogue Turquia.
    
  Antes de começar a falar sobre o assunto desse post, quero reforçar que isso não é uma divulgação de evento, não é uma opinião sobre cena musical da cidade e que eu respeito as opiniões alheias. É apenas uma super breve reflexão pessoal (e não a nível profissional, pois ainda não cheguei lá) sobre um assunto que eu adoro: moda! 
    É que esses dias eu li um comentário no facebook que me deixou com aquele pensamento 'inquieto', no qual um menino (qualquer, porque eu não o conheço) estava indignado porque participou de um evento, o Circuito Rec, uma espécie de batalha onde bandas se apresentam, passam pelos comentários e notas de um júri para concorrer a uma premiação no final.

David Bowie, aléda música, é uma inspiração para a moda até hoje. [+ aqui] 

    Ok! Retomando o comentário do facebook,  a pessoa estava indignada porque nesse júri há uma pessoa que trata especificamente do quesito "figurino", o que ele julgava 'desnecessário' avaliar a banda pelo que veste e não apenas pelo som  (a jurada é Bárbara Rosa, ou Babi, uma amiga de trabalho, idéias, faculdade e da vida, a pessoa mais indicada para avaliar esse assunto, afinal ela esteve muito tempo intimamente ligada com o segmento música + moda em Cuiabá).

O grunge e o estilo do Nirvana marcou época e ainda é revisitado por vários estilistas. Aqui vai um texto rápido e fácil sobre o assunto.

   A questão é que esse tipo de opinião me deixa intrigada a fazer esse pequeno comentário, já que sou estudante e interessada pelo assunto. Já fiz um texto para trabalho de faculdade que postei aqui e continuo incomodada quando as pessoas tratam a moda (o vestir, o figurino) como um assunto mesquinho e sem relevância. Sinceramente, eu acho que inteligente é aquele que sabe passar através das roupas, da comunicação visual (porque as roupas comunicam!!!), tudo o que a banda coseu gênero musical e ideais querem representar para seu público. Quem tem uma banda e tem amor por ela, encara isso como uma espécie de empresa e sabe que o figurino importa tanto quanto a qualidade de suas músicas. Levar a sério  a questão da imagem, do figurino só vai agregar mais profissionalismo a um trabalho. Já afirmei e volto a afirmar: gente, moda é comunicação!

3 comentários:

Bárbara Rosa disse...

artigo sobre o assunto:

http://padampadam.blogspot.com.br/2007/11/da-representao-em-produto-musical.html

Jhonny Embetterment disse...

Não sendo um comentário muito pertinente, mas cabe ao assunto. Fazendo há pouco um 'tour' nos programas de tv, vi que na MTV Brasil há um programa chamado Perua MTV, em que é falado sobre moda, beleza e etc. Neste episódio, em especial, a apresentadora (Jana Rosa) aconselha a banda Maré que música é moda.

Loh Escola disse...

meninas visitem o meu blog e espero que gostem

http://lorii-modaemusica.blogspot.com.br/